sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Ben Carson e sua mãe Sonya Carson


Olá mamães,

Dia desses estava pesquisando sobre uma das denúncias da Avaaz,  organização que respeito muito e apoio sempre. E me deparei com um artigo, publicado no site da revista Veja, e que continha a tradução de um excelente texto do neurocirurgião americano Ben Carson. Há quanto tempo não lia nada a respeito dele!

Lembrando de sua incrível história de vida, pensei: "preciso falar sobre ele no blog, ou melhor, sobre a mãe dele".

Então hoje, que surpresa incrível eu tive!!! Ao digitar Ben Carson no Google, o sistema de sugestão de pesquisas completou com “for president 2016”. Isso mesmo! Ele é um dos pré-candidatos do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos no ano que vem!

Ok, espera um pouquinho Raquel, que afobação é essa?! Quem afinal de contas é Ben Carson? E quem é sua mãe?  E o quê que isso tudo tem a ver com esse blog?


Certo, vamos começar do início. Conheci a história dele acho que em 2006 ou 2007. A filha adolescente de uma amiga me emprestou um livro, cujo título era o nome desse médico renomado e que contava sua biografia.

Pausa para uma confissão: amo biografias! E amo histórias de superação!!!!

Se você é como eu, PRECISA ler esse livro. Precisa mesmo!!!

Descobri que fizeram um novo lançamento que já está na 9ª edição (isso só a versão brasileira!). O título agora é: “Ben Carson - o Menino Pobre Que Se Tornou Neurocirurgião de Fama Mundial”. Eu encontrei à venda aqui. Ah! Também existe o filme “Mãos talentosas”. É muito bom, eu tenho em casa. Mas, como sempre, o livro é MUITO melhor!

Voltando pra história. Benjamin Solomon Carson nasceu em Detroit em 1951. Seu pai se dizia cristão, mas vivia totalmente distante do Senhor. Ele chegou a constituir outra família enquanto ainda era casado com a mãe de Ben e de seu irmão mais velho Curtis. Sua mãe, Sonya Carson, precisou trabalhar muito para sustentar a família. Eles eram muito pobres. Mas gente, que mulher incrível a Sra. Carson! Ela chegou a ter três empregos ao mesmo tempo para que seus filhos não passassem fome!

E agora minha parte preferida da história! Lembrando que ela está muito melhor descrita no livro, claro! 

Ben e seu irmão não eram bons alunos. Na verdade, Ben chegou a ser o pior aluno da turma. Ele se achava burro e acreditava que nunca conseguiria aprender nada. Sua mãe não sabia o que fazer, então pediu sabedoria a Deus. E Ele deu! Sonya Carson, que havia estudado somente por três anos e mal sabia ler, começou a observar que, nas casas em que fazia faxina, havia muitos livros. Associou livros a uma vida com menos privação.

Feita esta constatação, chegou do trabalho determinada! Reduziu drasticamente a quantidade de programas que os filhos poderiam assistir na TV. E mais, decretou: os dois deveriam ler e resumir dois livros por semana. Isso mesmo DOIS POR SEMANA! Eles deveriam ir até a Biblioteca Pública para fazer os empréstimos e poderiam escolher os assuntos que quisessem. Apresentariam os resumos a ela nos finais de semana. Não lembro exatamente a idade que eles tinham nessa época, mas era por volta dos 10 ou 12 anos. 

Em seu livro Ben descreve como se sentiu a respeito dessas novas regras, e vocês podem imaginar! 

As amigas de sua mãe a criticaram severamente! Mas ela não se importou com isso. Os filhos eram mais importantes que as opiniões das amigas!


O tempo passou, e um dia uma coisa incrível aconteceu, Ben acertou a resposta quando o professor fez uma pergunta em classe. E era uma pergunta bem difícil! Todos ficaram espantados: o professor, os colegas que sempre debochavam dele, e até mesmo o próprio Ben. Afinal de contas ele não era burro como pensava! 

Pouco tempo depois ele e seu irmão já eram os melhores em suas classes!

Gente, não vou contar tudo pra não estragar a leitura do livro!



Mas preciso contar que o Dr. Ben Carson tornou-se neurocirurgião pediátrico, mas não qualquer um, (como se fosse pouca coisa!). Ele é considerado hoje  um dos melhores, do mundo! Foi o primeiro a fazer uma cirurgia em um feto ainda no útero. E, em 1987, ficou conhecido internacionalmente por ter conseguido separar gêmeos siameses unidos pela parte posterior da cabeça, sendo que os dois sobreviveram. Quando essa cirurgia era realizada antes, uma das crianças morria.  Além disso, desenvolveu várias técnicas inovadoras inclusive para o tratamento de tumores no tronco cerebral.

Seu irmão, Curtis Carson, também teve uma carreira acadêmica excelente e é engenheiro aeronáutico. 

Ben e sua esposa Candy criaram uma organização filantrópica a “Carson Schollars Found” que atua de duas formas: construindo salas de leitura em escolas, e, distribuindo bolsas de estudos para alunos com excelentes notas e que prestem serviços a comunidade.

Ah! Outra coisa super-importante, Ben aproveita todas as oportunidades para falar sobre sua fé em Deus e tem frases maravilhosas como:

"Quando eu não tenho uma resposta, eu oro.
Deus é a única fonte de ajuda"

"Quando nós tivermos feito o nosso melhor,
também temos que saber que ainda precisamos confiar em Deus.
Nosso melhor - não importa quão bom seja -
está incompleto se deixarmos Deus fora de cena."
 A história dele prova o papel fundamental que a mãe tem para motivar e transformar a vida de um filho. Então, quando você estiver se sentindo uma mãe chata e super exigente, faça como eu, lembre-se de Sonya Carson e creia que você está no caminho certo!

Enquanto tantas mães deixam os filhos fazerem tudo que querem, como se eles fossem capazes de decidir por si mesmos, algumas ousam sonhar mais alto, ousam acreditar que Deus lhes deu uma joia muito preciosa que precisa ser tratada como tal, com esmero, empenho e perseverança, lapidando e corrigindo sempre que necessário.

Em 2008, recebendo a Medalha Presidencial da Liberdade
Ben, sua esposa Candy,
os três filhos do casal e Sonya Carson.




















Meus filhos não precisam se tornar neurocirurgiões para que eu os considere bem-sucedidos.

Esse foi o plano de Deus para Ben Carson. Para Gabriel e Alice podem ser outros planos.
O que espero deles é que fujam da mediocridade! Fujam do tanto faz! Fujam do todo mundo faz assim! Afinal de contas: “O mundo todo está cheio de todo mundo” como dizia Sonya Carson.

Empenho e dedicação, sempre. 

Repito para eles - especialmente nos deveres escolares e atividades da EBD: “faça o melhor possível”, “eu sei que você pode fazer melhor”, “sua letra pode sair mais bonitinha”, “o colorido pode ficar mais certinho”, “vamos caprichar”. Essa última frase então, falo muito!!!

O lema de Sonya Carson era: “Faça o seu melhor e Deus fará o restante”! Penso um pouquinho diferente, creio que até a capacidade de fazermos o melhor vem de Deus. Mas precisamos clamar a Ele, e fazer!


"Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor 
e não para os homens." 
Colossenses 3:23

Que o Senhor nos capacite a fazermos o nosso melhor como mães! Especialmente para instruirmos nossos filhos nos caminhos DEle!

Um beijinho,
Da mamãe do Gabriel e da Alice


PS: Recomendo a leitura dos seguintes sites que foram minhas fontes de pesquisa: 


"O mundo inteiro está cheio de todo mundo" - excelente artigo de Felipe Moura Brasil      http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2014/01/31/o-mundo-inteiro-esta-cheio-de-todo-mundo/





7 comentários:

  1. Respostas
    1. Linda mesmo Rebecca, e muito inspiradora, não é!
      um beijo

      Excluir
  2. Amei!! Estava precisando desse texto. Li também o artigo de Felipe Moura e senti Deus falando comigo!!! Me respondendo sobre coisas que tenho pedido a Ele! Obviamente, quero ler esse livro da vida do Dr. Ben!!!Obrigada, Raquel, por ser uma inspiração para nós!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que benção Gisele! A história de superação dele é muito linda mesmo. E o texto do Felipe é irretocável e muito abrangente!
      Posso te emprestar o livro se quiser!
      Muito obrigada pelo apoio e pelo carinho!
      Um beijão!

      Excluir